sábado, 4 de junho de 2011

Memórias.




Sinto saudade,
uma saudade desvairada ,que não cabe em mim.
Os dias correm, mudam-se as estações e lá está ela - a saudade.

Ao abrir o meu baú de memórias, cenas vem à tona.
São pessoas, lugares, emoções vividas, aprendizados,
desacertos, reencontros com o caminho..
Em cada pedacinho da minha história,
identifico cada particularidade imanente.
Não me esquivo dos momentos tempestuosos,
pelo contrário, revisito-os à fim de ressignificá-los.

Em tudo nessa vida, há um por que - já dizia o poeta.
E nessas andanças, guiada pela dona saudade -
me pego sorrindo,cantarolando, mergulhando na solidão
de dias de inverno, acordando com uma fé enorme na vida..

Silencio, pairo meus pensamentos por um momento.
E no momento seguinte ,digo para mim mesma em voz alta - que valeu,
valeu toda a emoção sentida nessa vida!

É.
Intensidade, é a palavra que me define nessa estação.
O inverno já transgrediu, o verão é voraz em meu peito!
Viagens, aventuras, cultura, amizades, um amor¹ - pra chamar de meu bem,
são carimbos do meu repertório no veraneio de minha alma.

E de tudo,
o que se vive - resta a saudade!
Dona saudade;
avisa aos personagens da composição de cada passo meu,
que mando um abraço bem apertado e a flor do tempo - àquela que
não murcha.

♪♫ ♪ .

E volta, 
quando quiser - dona saudade! ♪♫ ♪ .


Ana Lúcia Lira.



















3 comentários:

  1. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/selinho-comemorativo-400-seguidores.html

    ResponderExcluir
  2. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://momentosdapathy.blogspot.com/2011/06/200-seguidores.html

    ResponderExcluir
  3. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/500-seguidores-yupiiii.html

    ResponderExcluir